quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

O Amor de Deus é Eterno [02/07]

The_Cross_oil_painting_L1
2. O amor de Deus é eterno. 
Necessariamente, Deus é eterno, e Deus é amor; portanto, como Deus não teve princípio, Seu amor também não teve. Mesmo concedendo que esse conceito transcende o alcance das nossas frágeis mentes, contudo, quando não podemos compreender, podemos inclinar-nos em adoração. Como é claro o testemunho de Jeremias 31:3: “… com amor eterno te amei, também com amorável benignidade te atraí”! Que bem-aventurança saber que o grandioso e santo Deus amava o Seu povo antes do céu e a terra terem sido chamados à existência, que Ele pusera o Seu coração neles desde toda a eternidade! Esta é uma prova clara de que o Seu amor é espontâneo, pois Ele os amou eras sem fim, antes de sequer existirem!
A mesma verdade preciosa é exposta em Efésios 1:4-5: “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade; e nos predestinou…” (ou, na versão empregada pelo autor, “Havendo-nos predestinado em amor”). Que de louvores isto deveria evocar de cada um dos Seus filhos! Que tranqüilidade para o coração saber que, uma vez que o amor de Deus por mim não teve começo, certamente não terá fim! Se é certo que “de eternidade a eternidade” Ele é Deus, e é “amor”, então é igualmente certo que “de eternidade a eternidade” Ele ama a Seu povo.”
________
A. W. Pink, Atributos de Deus, cap XV, (Ed. PES)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...