terça-feira, 7 de janeiro de 2014

O Chamado Eficaz

 E a maneira de responder a essa pergunta, parece-me, é dizer que o chamado do evangelho, que tem sido dirigido a todos, é eficaz só em alguns. Ora, há uma porção das Escrituras que constitui uma perfeita ilustração desse fato. Os seguidores de Cristo que eram descritos até como "discípulos", se dividiam em dois grupos. Um grupo decidiu que jamais O ouviriam novamente. Eles O deixaram e se foram para casa. E quando Ele Se voltou para os outros, e perguntou: "Quereis ir embora também?", Pedro respondeu: "Senhor, para quem iremos? Tu tens a palavra de vida eterna" (João 6:67,68). Um grupo não creu e se foi para casa; o outro, que ouvira exatamente as mesmas coisas, permaneceu com Ele; queria ouvir mais, e se regozijou em Sua palavra. O que faz a diferença? E que a palavra foi eficaz no caso dos salvos de uma maneira que não foi eficaz no caso dos não-salvos que a rejeitaram.

Aqui temos, pois, algo completamente óbvio. Podemos dizer que além do chamado externo há o chamado eficaz, e que o que faz uma pessoa salva e genuinamente cristã é que a vocação do evangelho lhe veio com eficácia. Permitam-me que lhes apresente algumas passagens bíblicas que estabeleçam esse fato. A primeira, Romanos 8:28,39, é a grande confirmação desta verdade. "Sabemos", diz Paulo, "que todas as coisas operam juntamente para o bem daqueles que amam a Deus...", não para todos, mas "para aqueles que amam a Deus". Quem são eles? "Aqueles que são chamados segundo o seu propósito", e Paulo prossegue: "Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos; e aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou". Os salvos são descritos como aqueles que são chamados. E eles têm sido chamados de uma maneira que os outros não o foram. Essa é, portanto, uma afirmação bíblica desse chamado eficaz.

Ainda outra passagem pode ser encontrada em 1 Coríntios 1:2. Ela é uma declaração que vocês encontrarão em outros lugares, ou seja, "à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para serem santos...". Não é simplesmente que são chamados santos, mas são chamados para serem santos. E então, nesse mesmo capítulo, o apóstolo o repete. Diz ele: "nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos" - notem bem -"mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus" (1 Cor. 1:23,24). Ora, há pessoas para quem a pregação de Cristo não passa de loucura; são os não-salvos. Os salvos, contudo, ele novamente os descreve como aqueles que são chamados.

Permitam-me apresentar-lhes outro exemplo. Tomem aquela grande declaração feita pelo apóstolo Pedro: "Mas vós" - sua referência é aos cristãos autênticos - "sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (1 Ped. 2:9,10). Deus os chamara, e porque eles são os salvos, Ele os chamou eficazmente. O chamado do evangelho tem alcançado muitos outros, esses, porém, não são as pessoas de quem Pedro está falando. Ele está falando das pessoas que correspondem ao Israel segundo a carne, no Velho Testamento. Ele lhes aplica a mesma terminologia que era aplicada aos filhos de Israel, assim como os Dez Mandamentos e a lei moral lhes foram entregues. Pedro usa as mesmas palavras - eles são os chamados, o "Israel de Deus", chamados para expressar Seus louvores. Ora, é óbvio, pois, que nessas pessoas o chamado foi eficaz; esse é o ensino dessas Escrituras.

Há, porém, outro argumento que declara isso perfeitamente. Qual é o significado do termo igreja? Somos membros da Igreja Cristã. No entanto, o que ela é - o que ela significa? Qual é a conotação do termo? Bem, a palavra igreja traduz a palavra grega, ecclesia; e a ecclesia significa "os chamados para fora". Uma igreja é um ajuntamento de pessoas que foram extraídas, chamadas para fora, separadas em decorrência desse chamado. Como Pedro o coloca: "que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz". Aí está o significado desse termo igreja. E conseqüentemente essa mesma palavra é em si mesma e por si mesma suficiente para estabelecer a declaração de que obviamente existe uma tal coisa como vocação eficaz, porquanto a mesma mensagem tem chegado a outros, mas eles não têm sido chamados do mundo para a Igreja.

Qual, pois, é a diferença entre o chamado externo e este chamado que se tem tornado eficaz? E a resposta seria que este é um chamado interno, um chamado espiritual. Não é simplesmente algo que vem de fora para uma pessoa - naturalmente, vem de fora, entretanto, além desse chamado externo que vem a todos, há um chamado interno que vem àqueles que são destinados a ser cristãos, e esse é um chamado eficaz. O contraste, portanto, é entre externo e interno ou espiritual.

Agora quero ir ainda mais longe e mais uma vez apresentar-lhes provas bíblicas do fato de que existe um tal chamado interno e espiritual. Temos olhado a ele apenas de forma geral nas Escrituras que lhes tenho apresentado até aqui. Elas são simplesmente designações, descrições. Por isso desejo apresentar--lhes textos bíblicos que especificamente declaram que isso é algo que ocorre no íntimo; e antes de tudo vamos para o sexto capítulo do Evangelho de João. Incidentalmente, esta doutrina particular é ensinada muito mais claramente - se podemos usar tal comparação - por João do que pelo apóstolo Paulo. Certas pessoas às vezes tendem a pensar que esta é uma doutrina contemplada só na mente de Paulo, mas ela é muito mais evidente no Evangelho de João, e particularmente neste grande capítulo 6.

Aqui, no versículo 45, está uma afirmação dela: "Está escrito nos profetas: e serão todos ensinados por Deus". E isso aí; Deus deu ao profeta esta informação e ele a registrou. Haverá certas pessoas que serão ensinadas por Deus, não ensinadas somente por homens, mas também ensinadas por Deus, ensinadas pelo Espírito Santo. Alguma obra interna está para acontecer. "Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim" (v. 45). Notem que as pessoas que vêm a Cristo são aquelas que têm sido ensinadas por Deus, aquelas que aprenderam do Pai através do Espírito, e somente essas. Ora, eis aí uma afirmação crucial. Todavia, nosso Senhor a repete mais adiante nos versículos 63-65. Seus ouvintes se escandalizaram em Suas palavras, e Ele lhes disse: "O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida. Mas", diz ele, "há alguns de vós que não crêem". E João adiciona: "Pois Jesus sabia, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar". Eles responderam ao chamado externo, e acreditaram que eram cristãos. Aqui se faz evidente que não o eram; nunca haviam sido ensinados por Deus. Apegaram-se à forma externa, à palavra externa, e não haviam recebido o Espírito. João continua: "Por isso vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai não lhe for concedido". E o Pai não concedera a essas pessoas (o chamado interno), por isso retrocederam e foram para casa. Mas Ele o concedera aos outros, por isso ficaram e se alegraram nele. Eis aí a prova de que existe este chamado espiritual, este chamado interno. E é isso que faz o chamado ser eficaz. 

Por M. Lloyd-Jones
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...