quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Qualificações dos presbíteros: temperante

É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante... 1 Tm 3:2
Introdução

Este é mais um atributo que só aparece em uma das listas (em 1 Timóteo), e faz parte daquele grupo de requisitos que apontam para o caráter equilibrado que o presbítero precisa ter.

Esta palavra é traduzida de diversas formas, dificultando a plena compreensão do seu sentido. A palavra tem sua origem em apontar para alguém que não está bêbado, indicando um estado contrário ao do bêbado. Pensemos um pouco em quais são as características que são a antítese de alguém alcoolizado. Este estado poderia ser: moderado, sóbrio, alerta, vigilante, senhor de si, equilibrado. Todos estes sentidos são válidos. Por isso, a partir deste artigo, passamos a publicar uma lista de traduções em português.

Grego

• Em 1 Timóteo νηφαλεοζ - nephaleos

Strongs - sóbrio, controlado. Abster-se de vinho, ou totalmente, ou pelo menos do seu uso imoderado

Rienecker e Rogers - sóbrio, de mente limpa, equilibrado. A palavra conotava originalmente abstinência do álcool, mas tem aqui um sentido mais genérico, metafórico.

Outras versões
Outras traduções do mesmo termo em português:

Almeida Revista e Atualizada (ARA) - temperante
Nova Versão Internacional(NVI) - moderado
Almeida Revista e Corrigida(ARC) - vigilante
Nova Tradução na Linguagem de Hoje(NTLH) - moderado
Tradução Brasileira(TB) - discreto

Comentários

• Broadman – temperante e sóbrio têm uma nuance semelhante, implicando não somente em sobriedade em relação ao álcool mas nas atitudes em geral e na conduta.

• D. A. Carson "Temperante" traz à mente noções de pureza de mente, autoconfiança, não ser um extremista. Não tem nada a ver com a União Feminina de Temperança Cristã.

• Jamieson, Fausset e Brown – literalmente, "sóbrio"; sempre vigilante, como somente homens sóbrios podem ser; intensamente vivo, para antever o que deve ser feito (1 Ts 5:6-8)

• João Calvino – A palavra que nós traduzimos sóbrio, Erasmo traduziu (vigilantem) vigilante. Como a palavra grega νηφαλεοζ admite os dois significados, os leitores podem fazer sua própria escolha. Eu preferi traduzir σωφρονα, temperado, em vez de sóbrio, porque σωφροσυνη tem um significado mais extenso do que sobriedade.

• John Gill – (vigilante) ou alerta e atento, que é diligente em seu negócio e se dedica ao seus afazeres e encargos; é vigilante quanto a si mesmo, em suas palavras e atos; e atenta para as almas dos homens, para fazer-lhes todo o bem que pode; e é sóbrio no seu corpo, é equilibrado e usa de moderação ao comer e beber; e na mente, é modesto, humilde e prudente; e portanto a Vulgata Latina traduz a palavra como "prudente", e a versão etiópica como "um homem sábio", alguém com um julgamento legítimo, uma boa compreensão e uma conduta prudente; não é sábio acima do que está escrito, mas pensa sobriamente sobre si mesmo, como deve ser. As versões siríaca e árabe traduzem por "puro", como livre de intemperança, bem como de impureza.

• John MacArthur – A palavra grega significa literalmente "sem vinho", mas aqui é usada metaforicamente para significar "alerta", "observador", "vigilante", ou "de mente clara". Presbíteros devem ser capazes de pensar com clareza.

• Matthew Henry – Ele deve ser vigilante e alerta contra Satanás, esse sutil inimigo; deve ser vigilante quanto a si mesmo e quanto àquelas almas que estão sob seus cuidados, por quem, tendo assumido sua supervisão, ele deve aprimorar todas as oportunidades de fazer-lhes bem. Um ministro deve ser vigilante, porque nosso adversário, o diabo, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar (1 Pe 5:8).

• New American Commentary – Ser "temperado" indica que o líder da igreja deve estar livre de ações impensadas. A palavra descreve autocontrole em relação ao uso de substâncias inebriantes, mas também pode ser usado para descrever um autocontrole mental que rejeita todas as formas de excesso. Paulo lidou com o uso de álcool em 3:3. Ele não estava tratando deste mesmo assunto aqui. A expressão de Paulo aqui aponta para alguém que é sóbrio e equilibrado em espírito.

• William MacDonald – Refere-se não apenas aos excessos em comida de bebida, mas também aos extremos em questões espirituais.
Conclusão

Penso que MacArthur é o mais útil aqui; aquele que resume melhor o pleno sentido do propósito do apóstolo. O presbítero deve ter as características opostas às de um bêbado. Deve ser um homem equilibrado, controlado, não dado a excessos, não sonolento, mas atento e alerta, e de mente clara e arguta. Não é difícil perceber que estas são características desejáveis em um líder.
__________________________
Por Juliano Heyse
FonteBom Caminho

Notas
Comentário Bíblico Popular – Novo Testamento – William MacDonald – Ed. Mundo Cristão
The Broadman Bible Commentary – Broadman Press
The MacArthur Bible Commentary – Thomas Nelson Publishers
Bíblia OnLine 3.00 – SBB
Definindo o que são presbíteros – artigo de D.A.Carson - http://www.bomcaminho.com/dac001.htm
The New American Commentary – Broadman Press
Chave Linguística do Novo Testamento Grego – Ed. Vida Nova
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...