terça-feira, 23 de setembro de 2014

Confissão De Fé Batista De Londres De 1689 - Capítulo 11


CAPÍTULO 11

A JUSTIFICAÇÃO


1. Aqueles a quem Deus chama eficazmente, Ele também os justifica, gratuitamente; 1 não por infundir-lhes justiça, mas perdoando-lhes os pecados, considerando-os e aceitando-os como pessoas justas; 2 não por coisa alguma realizada neles ou por eles mesmos feita, mas unicamente por consideração a Cristo; 3 não por imputar-lhes como justiça a fé, o ato de crer, ou qualquer outra obediência evangélica, mas por imputar-lhes a obediência ativa de Cristo (a toda a lei) e sua obediência passiva (na morte), como total e única justiça deles, 4 que recebem a Cristo e nEle descansam, pela fé. e esta fé, não a tem de si mesmos, é Dom de Deus. 5
[1]
Rm.3.24: ... sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus.
Rm.8.30: E aos que predestinou, a esses também chamou, e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou.
[2]
Rm.4.5-8: Mas ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça. E é assim também que Davi declara ser bem-aventurado o homem a quem Deus atribui justiça, independentemente de obras: Bem-aventurados aqueles cujas iniquidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos; bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado
Ef.1.7: ...no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça ...
[3]
1Co.1.30,31: Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou da parte de Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção, para que, como está escrito: Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor,
Rm.5.17-19: Se pela ofensa de um, e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça, reinarão em vida por meio de um só, a saber Jesus Cristo. Pois, assim com por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. Porque como pela desobediência de um só homem muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só muitos se tornarão justos.
[4]
Fp.3.8,9: Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por amor do qual perdi todas as cousas e as considero como refugo, para que possa ganhar a Cristo, e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseado na fé;
Ef.2.8-10: Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.
[5]
Jo.1.12: Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome.
Rm.5.17: Se pela ofensa de um, e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo.
2. A fé, assim recebendo e apoiando-se em Cristo e sua justiça, é o único instrumento de justificação. 6 Porém, ela não está sozinha na pessoa justificada: está sempre acompanhada de todas as outras graças salvadoras; e não é uma fé morta, pois atua pelo amor. 7
[6]
Rm.3.28: Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei.
[7]
Gl.5.6: Porque em Cristo Jesus, nem a circuncisão, nem a incircuncisão, tem valor algum, mas a fé que atua pelo amor.
Tg.2.17,22,26: Assim também a fé, se não tiver obras, por si só está morta. Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou, ... Porque assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta.
3. Pela sua obediência e morte, Cristo pagou plenamente a dívida de todos os que são justificados. A favor destes, pelo sacrifício de si mesmo, no sangue da sua cruz, Ele deu satisfação adequada, verdadeira e plena à justiça de Deus, quando tomou o lugar deles e recebeu a punição que a eles era devida. 8
O Pai voluntariamente concedeu Cristo, e livremente aceitou a obediência de Cristo e o seu cumprimento da Lei, em substituição, a favor dos que seriam justificados, sem que neles houvesse mérito algum. 9 Portanto, justificação advém exclusivamente da graça gratuita, para tanto a justiça rigorosa como a abundante graça de Deus possam ser glorificadas na justificação de pecadores, 10
[8]
Hb.10.14: Porque com uma única oferta aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.
1 Pe.1.18,19: ... sabendo que não foi mediante cousas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossas pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo.
Is.53.5,6: Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
[9]
Rm.8.32: Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com ele todas as cousas?
2 Co.5.21: Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.
[10]
Rm.3.26: ... tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.
Ef.1.6,7: ... para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado, no qual temos a redenção pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça, ...
Ef.2.7: ... para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus.
4. Desde toda eternidade, Deus decretou justificar a todos os eleitos. 11 Vindo a plenitude do tempo, Cristo morreu pelos pecados e ressuscitou para a justificação deles. 12 Entretanto, os eleitos não são justificados individualmente enquanto o Espírito Santo não lhes aplica, em tempo oportuno, a pessoa de Cristo e os benefícios de sua obra. 13
[11]
Gl.3.8: Ora, tendo a Escritura previsto que Deus justificaria pela fé os gentios, preanunciou o evangelho a Abraão: Em ti serão abençoados todos os povos/
1Pe.1.2: ... eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do espírito, para obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas.
1Tm.2.6: ... o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos.
[12]
Rm.4.25: ... o qual foi entregue por causa das nossas transgressões, e ressuscitou por causa da nossa justificação.
[13]
Cl.1.21,22: E a vós outros também, que outrora éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas, agora, porém, vos reconciliou no corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis, ...
Tt.3.4-7: Quando, porém, se manifestar a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com os homens, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.
5. Deus continua a perdoar os pecados daqueles que são justificados. 14 Embora jamais possam decair do estado de justificação, 15 eles, no entanto, podem incorrer no desagrado paternal de Deus, 16 por causa de seus pecados. E, nesse estado, eles geralmente não podem desfrutar da luz da presença de Deus, até que se humilhem, confessem o seu pecado, peçam perdão e renovem a sua fé e arrependimento. 17
[14]
Mt.6.12: ... e perdoa-nos as nossa dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores;
1 Jo.1.7,9: Se, porem, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.
[15]
Jo.10.28: Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, eternamente, e ninguém as arrebatará da minha mão.
[16]
Sl.89.31-33: ... se violarem os meus preceitos, e não guardarem os meus mandamentos, então punirei com vara as suas transgressões, e com açoites, a sua iniquidade. Mas jamais retirarei dele a minha bondade, nem desmentirei a minha fidelidade
[17]
Sl.32.5: Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Disse: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniquidade do meu pecado.
Sl.51: Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniquidade, e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. Eu nasci na iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Eis que te comprazes na verdade no íntimo, e no recôndido me fazes conhecer a sabedoria. Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste. Esconde o teu rosto dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniquidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova dentro em mim um espírito inabalável. Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação, e sustenta-me com um espírito voluntário. Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores se converterão a ti. Livra-me dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação e a minha língua exultará a tua justiça. Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca manifestará os teus louvores. Pois não te comprazes em sacrifícios, do contrário eu tos daria: e não te agradas de holocaustos. Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus. Faze bem a Sião, segundo a tua boa vontade, edifica os muros de Jerusalém. Então te agradarás dos sacrifícios de justiça, dos holocaustos e das ofertas queimadas; e sobre o teu altar se oferecerão novilhos.
Mt.26.75: Então Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera:: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente.
6. A justificação dos crentes, no Antigo Testamento, em todos estes aspectos, foi igual à justificação dos crentes no Novo Testamento. 18
[18]
Gl.3.9: De modo que os da fé são abençoados com o crente Abraão.
Rm.4.22-24: Pelo que isso lhe foi também imputado para justiça. E não somente por causa dele está isso escrito que lhe foi levado em conta, mas também por nossa causa, posto que a nós igualmente nos será imputado, a saber, a nós que cremos naquele que ressuscitou dentre os mortos a Jesus, nosso Senhor, ...
__________________
Fonte: Fé Para Hoje - Editora Fiel.
Via: Bom Caminho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...