quarta-feira, 1 de outubro de 2014

John Flavel: pequeno testemunho de sua comunhão com Deus


JOHN FLAVEL estava viajando quando, repentinamente, DEUS começou a tratá-lo desta maneira íntima: 
“Prosseguindo no meu caminho, os meus pensamentos começaram a dilatar-se e a elevar-se cada vez mais, como as águas da visão de Ezequiel, até que, por fim, se tornaram uma transbordante enchente. Tal era a intenção que a minha mente alimentava, tão arrebatadores eram os sabores das alegrias celestiais, e tal era a plena segurança do meu interesse por isso, que eu perdi completamente a visão e a percepção do mundo e de todas as preocupações daí decorrentes , e durante algumas horas eu fiquei sem saber onde estava, e isto mais do que se eu estivesse ferrado no sono do meu leito. Chegando exausto a uma certa fonte, sentei e lavei-me, desejando ardentemente que, se aprouvesse a DEUS, ESTE FOSSE O LUGAR DA MINHA PARTIDA DESTE MUNDO. A morte apresentava aos meus olhos o rosto mais amável que eu já tinha visto, exceto o rosto de JESUS CRISTO, o que me deixava assim, de modo que eu não me lembrava de que, embora estivesse morrendo, sequer tivesse pensado em minha querida esposa, e filhos, e em qualquer interesse terreno. Chegando à pousada, a influência ainda continuava, impedindo o sono – a alegria do SENHOR continuava mais e mais a transbordar-me, e eu me sentia como um habitante de outro mundo.”
– Livro: Os Puritanos, suas origens e seus sucessores.
Por Martyn Lloyd-Jones
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...