sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Qualificações dos presbíteros: Não violento

não dado ao vinho, não violento, porém cordato ... 1 Tm 3:3
Porque é indispensável que o bispo seja irrepreensível como despenseiro de Deus, não arrogante, não irascível, não dado ao vinho, nem violento Tt 1:7
Introdução

Esta qualificação aparece nas duas listas. Identifica um sujeito brigão, encrenqueiro, pronto a usar de violência.

Grego

• Em 1 Timóteo μη πληκτηζ αλλα επιεικηζ - me plektes alla epieikes
• Em Tito μη πληκτηζ - me plektes

Strongs - brigão, pronto para um golpe, pugnaz, contencioso, pessoa briguenta / cordato - eqüitativo, íntegro, suave, gentil

Rienecker e Rogers - não dado à violência, não violento. / cordato - equânime, paciente, gentil

Outras versões

Outras traduções do mesmo termo em português:
Almeida Revista e Atualizada (ARA)não violento, porém cordato / nem violento
Nova Versão Internacional(NVI)nem violento, mas sim amável / não violento
Almeida Revista e Corrigida(ARC)não espancador, (...) mas moderado / nem espancador
Nova Tradução na Linguagem de Hoje(NTLH)nem briguento, mas deve ser pacífico e calmo / nem violento
Tradução Brasileira(TB)não espancador, mas moderado / nem espancador

Comentários

• Broadman – isto é, um brigão.
• D. A. Carson Depois "nem violento, mas sim amável" - ou seja, paciente, bondoso, contido; não briguento, não contencioso. Há algumas pessoas que não só estão prontas a brigar, mas estão prontas a gostar da briga - isso não é menos verdadeiro sobre alguns de nós que vêm de um pano de fundo fundamentalista em que a nossa própria ortodoxia não é medida por contender pela fé, mas em ser contencioso sobre a fé. Nesse contexto, então, é muito importante ler uma passagem como 2 Timóteo 2:22-26 (...)

Você percebe o quadro? Alguém que não é um fracote, alguém que está se levantando entre eles e tentando ensiná-los, mas que de certa forma é alguém que não tem o seu ego tão presente que cada vez que é desafiado em qualquer ponto, perde a tranqüilidade e estoura e condena todos à perdição e depois tenta seguir com sua tarefa de reger a igreja como se nada tivesse acontecido. Não há nenhum lugar para esse tipo de atitude na vida de um presbítero; deve haver abnegação e uma firme, impassível, bondade.
• Jamieson, Fausset e Brown (Tm) com as mãos ou com a língua: não como alguns mestres, fingindo um zelo santo (2 Co 11:20), respondendo a "não brigão" ou lutador (compare 1 Rs 22:24; Ne 13:25; Is 58:4; At 23:2; 2 Ti 2:24,25)
• João Calvino – Sobre a opinião dada por Crisóstomo, que "um violento" quer dizer alguém que fere com a língua (quer dizer, que é culpado de difamação ou de repreensões ultrajantes) eu não aceito. Nem sou convencido pelo argumento dele, de que não é grande coisa, se o bispo não golpeia com a mão; porque eu penso que aqui ele reprova de forma genérica aquela ferocidade que é achada freqüentemente na profissão militar e que é totalmente imprópria em servos de Cristo. É bem conhecido o ridículo a se expõem aqueles que são mais prontos a desferir um soco com o punho, e - poderíamos até mesmo dizer - puxar a espada, que resolver as disputas de outros pelo seu próprio comportamento tranqüilo. Violento é então o termo que ele aplica a esses que distribuem ameaças e que são um temperamento bélico.
• John Gill tanto com as mãos, como diz a versão siríaca "cuja mão não é rápida em golpear"; não alguém que é rápido e pronto para isso, que mal é ofendido ou prejudicado e já ergue as mãos e golpeia - é uma palavra e uma pancada; ou com a língua, como diz a versão arábica, "não ferindo com a língua"; sendo afiado e severo demais nas advertências e reprovações aos irmãos fracos ou os crentes caídos; e especialmente, ele não deve usar linguagem grosseira, repreensiva e injuriosa com quem quer que seja; veja Jr 18:18.
• John MacArthur (Tm) Literalmente "não um distribuidor de pancadas". Presbíteros devem reagir diante de situações difíceis calma e gentilmente (2 Tm 2:24,25), e em nenhuma circunstância com violência física.
• Matthew Henry (Tm) não violento; alguém que não é briguento, nem hábil para usar violência contra quem quer que seja, mas faz tudo com mansidão, amor e bondade. O servo de Deus não deve contender, mas ser brando para com todos (2 Ti 2:24). (Tt) de qualquer forma briguenta ou contenciosa, nem ofensivamente nem por vingança, com crueldade ou aspereza desnecessária.
• New American Commentary – (Tm) Uma segunda qualificação negativa buscada por Paulo era que o líder não amedrontasse as pessoas com ameaças de violência. O termo "violento" mostra um indivíduo irascível que preferiria usar os punhos em lugar de uma língua racional. Tal líder usa as ameaças de um tirano para coagir as pessoas à conformidade. A violência que Paulo descreve aqui poderia ter sido uma conseqüência da embriaguez.

Em contraste com a prática da violência, o líder cristão deve ser "cordato" ou paciente em suas relações com encrenqueiros. O homem "cordato" usa elasticidade na supervisão e é flexível em lugar de rígido. Sinônimos para "cordato" incluem dócil, amável, paciente e atencioso.

(Tt) Violência física certamente é desnecessária e imprópria a uma posição de liderança. Deve-se notar que palavras freqüentemente golpeiam mais forte do que punhos.
• William MacDonald (Tm) significa que esse homem não usa a violência física contra o outro. Por exemplo, se ele é senhor ou chefe, nunca bate em seu servo ou subordinado. Um presbítero deve ser moderado. Em seu trabalho na igreja, ele precisará de graça, paciência e de espírito manso e conciliador. (Tt) Ele não pode recorrer ao uso da força física para agredir os outros. Temos ouvido sobre clérigos autocratas que davam esporádicas bordoadas em membros rebeldes de sua paróquia. Esse tipo de intimidação autoritária é proibido a um bispo.
Conclusão

É fácil perceber que um sujeito violento, que "parte para a ignorância" com facilidade e é facilmente provocado pelos seus adversários é completamente inadequado para o exercício de qualquer tipo de liderança, especialmente na igreja do Senhor. Há uma ênfase aqui em tendência para a violência física. Apesar de alguns comentaristas desejarem incluir a violência verbal, fica claro que trata-se aqui de uma violência capaz de tornar-se física. Daí o uso da tradução "espancador" por algumas versões. O descontrole a ponto de afetar o corpo inteiro é um claro sinal de imaturidade. Ser brando deve ser uma constante na vida de um homem verdadeiramente maduro. (2 Tm 2:24)

Notas

Comentário Bíblico Popular – Novo Testamento – William MacDonald – Ed. Mundo Cristão
The Broadman Bible Commentary – Broadman Press
The MacArthur Bible Commentary – Thomas Nelson Publishers
Bíblia OnLine 3.00 – SBB
Definindo o que são presbíteros – artigo de D.A.Carson - http://www.bomcaminho.com/dac001.htm
The New American Commentary – Broadman Press
Chave Linguística do Novo Testamento Grego – Ed. Vida Nova

Tradução (onde necessário): Juliano Heyse
Fonte: Bom Caminho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...