sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Estudando a Epístola de Tiago - Parte 01


Introdução ao livro de Tiago

Ao longo do Novo Testamento, diversas cartas são expostas ao leitor da bíblia, dentre elas a de Tiago, uma pequena epístola escrita, não para uma igreja específica, mas para todo um povo (CARSON, 1997).

A carta é um livro prático de exortações e de motivações para um povo que, na sua maioria, era pobre e estava sendo oprimido pela sociedade de sua época. As palavras da mesma ecoam ainda hoje com grande poder transformador. Tiago a escreve para corrigir alguns erros na estrutura de pensamento daquele povo. Nas palavras de Hernandes Dias Lopes:
Eles estavam passando por duras provações; Eles estavam sendo tentados a pecar; Alguns crentes estavam sendo humilhados pelos ricos, enquanto outros estavam sendo roubados pelos ricos; Alguns membros da igreja estavam buscando posições de liderança; Alguns crentes estavam falhando em viver o que pregavam; Outros crentes estavam vivendo de forma mundana; Outros não conseguiam dominar a língua; Outros estavam se afastando do Senhor; Havia crentes que estavam vivendo em guerra uns contra os outros.
Para podermos ter uma real compreensão da epístola, devemos saber dados básicos sobre ela. A seguir, alguns deles serão apresentados.

O autor a si mesmo se refere como “Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo” (1.1). A falta de detalhes nos faz crer que o mesmo era bem conhecido, visto que dispensa apresentações. No entanto, devemos nos perguntar: qual é o Tiago autor da carta? Será Tiago, filho de Zebedeu (Mc 1.19; 5.37 e 10.35)? Tiago, filho de Alfeu (Mc 3.18)? Tiago, pai de Judas (Lc 6.16 , At 1.13)? Ou Tiago, o “irmão do Senhor” (Gl 1.19), que no concílio de Jerusalém desenvolveu grande papel de liderança? O último é o mais provável. Tiago, pai de Judas, e Tiago, filho de Alfeu, são menos prováveis, pois não existem muitos relatos destes nem na história nem na bíblia. Tiago, filho de Zebedeu, não pode ser o autor, já que seu martírio acontece em 44 d.c (At 12.2). Dessa forma, a data do martírio seria muito próxima ao da escrita da carta, tornando a sua autoria pouco provável. Assim, resta Tiago, irmão de Jesus, sendo ele uma figura muito importante na igreja primitiva. O mesmo foi constituído como presidente do concilio de Jerusalém (At 15.13), além de ser chamado pelo apóstolo Paulo de “pilar da igreja” (Gl 2.9). Alguns dados corroboram essa ideia: os ensinamentos de Jesus citados em vários momentos no texto, o clima judaico revelado no livro, além de referências ao seu nome. Dessa forma, os pais da igreja e estudiosos têm aceitado sua autoria sobre a carta durante os séculos da era cristã (At 12.17) (CARSON, 1997).

A data de sua escrita é tida como sendo próxima ao ano 40 D.C. Já o concílio de Jerusalém acontece por volta do ano 48 e 49 D.C. Entende-se que Tiago a escreveu após os escritos de Paulo sobre a justificação pela fé começarem a exercer influência e antes que ambos se encontrassem no concilio de Jerusalém . A data se harmoniza com o clima daqueles anos e o foco da carta, sendo que não havia conflitos entre cristãos e judeus, uma vez que após o concílio certamente haveria conflitos (LOPES, 2006).

Tiago foi incluído nas epístolas gerais pois não se dirige a uma igreja específica, mas foi escrita para um público específico: todos os judeus espalhados pelo mundo da época. Ao identificar os leitores de Tiago como sendo judeus que “se espalharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia” (QUAL LIVRO? 11.19) fica mais fácil entender porque o líder da igreja escreve para suas ovelhas uma carta de correção, ânimo e coragem. Suas ovelhas estavam sofrendo perseguições, martírio e algumas estavam abandonando a verdadeira fé (CARSON, 1997).

Com essa introdução, podemos aprender algumas lições:

1 - Há pessoas as quais não conhecemos nem sabemos onde moram ou como se encontram, mas, por meio de cartas (email, facebook) podemos consolá-las e ajudá-las. 

2 - O povo de Deus nem sempre terá uma vida fácil. Vemos que cristãos no primeiro século já estavam vivendo tempos de perseguição.

3 - Não importa onde nós estejamos, a igreja de Jesus sempre será igreja quando adorar o Senhor em espírito e em verdade.
__________________
Estudos na Epístola de Tiago
Por Wellington Toddy
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...