quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Líderes cristãos querem marcha em favor dos nigerianos igual a da França


Nos últimos meses morreram mais de 2 mil pessoas nas mãos do grupo islâmico Boko Haram.

Líderes evangélicos e católicos da Nigéria afirmam que é preciso uma marcha semelhante as realizadas na França, após o ataque ao jornal “Charlie Hebdo”. Milhões de franceses foram para as ruas protestar e vários líderes mundiais estiveram presente. O evento teve ampla cobertura da imprensa mundial.

Enquanto isso, nos últimos meses morreram pelo menos 2.000 pessoas nas mãos dos muçulmanos do Boko Haram na Nigéria. Nenhum líder mundial foi ao país para protestar, nem se pronunciou a respeito. Estados Unidos e Grã-Bretanha prometeram enviar tropas ano passado, mas até agora não o fizeram.

Os terroristas tomaram na semana passada a cidade de Baga, no estado de Borno. O líder cristão Ignacio Kaigama disse que a comunidade internacional deveria mostrar a mesma determinação para impedir o avanço dos militantes do Islã. Afinal estão matando pessoas indiscriminadamente, bombardeando aldeias e destruindo igrejas. “Precisamos que este espírito de solidariedade se multiplique, não apenas quando isso ocorre na Europa, mas também na Nigéria, no Níger ou em Camarões.”
Moradores estão abandonando a capital do Estado de Borno, Maiduguri, temendo serem mortos pelos soldados muçulmanos. A população está apreensiva após a série de atentados com mulheres-bomba, sendo que uma delas era uma criança de 10 anos. Ao todo morreram 20 pessoas este final de semana.

A única autoridade mundial a se pronunciar sobre a situação foi Ban Ki-Moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele condenou em nota os ataques, dizendo que a ONU está pronta para ajudar o governo da Nigéria a “acabar com a violência”, mas o governo nigeriano não se posicionou ainda. Com informações CBN.
______________
Por Jarbas Aragão
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...