quarta-feira, 17 de junho de 2015

O que aconteceu com a música cristã?

O que há de errado com "Maravilhosa Graça" (Amazing Grace), eu pergunto a você?

Existe algum problema com "Grandioso és Tu"?

As palavras e a melodia de "As Promessas de Deus" já não são belas ou verdadeiras?

Devemos abandonar os grandes hinos da fé cristã e substituí-los por "restitui, eu quero de volta o que é meu?" e "faz um milagre em mim"? 
Agora que temos o rock "cristão", rap, reggae e jazz, como pode o "cristão" moderninho ter deixado isso para trás?

Deve "Em Jesus amigo temos" ser substituído por 
"Não há melhor romance que o meu e o teu Jesus"?
                                                                                      
E agora que temos heavy metal "cristão" pesado, ácido e New Age, pode "cristão" gospel envolvido com os escritos do Novo Testamento ter deixado isso para atrás?

E o que dizer das pessoas que escrevem essas músicas novas?

Antigamente os hinos eram escritos apenas pelos maiores compositores e os mais devotos cristãos.

Compare isso com Michael W. Smith, que, "ao mesmo tempo ele estava escrevendo músicas gospel, também usava maconha, LSD e cocaína." (Wall Street Journal, 9/11/91, p.A-11).

"Eu sou um cantora, não um evangelista, eu não estou querendo converter ninguém", diz a diva do rock cristão Amy Grant. (Los Angeles Times, 5/4/84, pg. 2-c), Grant continua a demonstrar a sua "espiritualidade", dizendo: "Eu não posso dizer que muitas vezes que eu gosto de uma cerveja gelada enquanto assisto a um jogo de futebol. Isso pode incomodar alguns dos meus fãs" (Greensville News, 5/4/94).

Uma estrela do rock cristão [Michael English] foi flagrado praticando fornicação e então ele se converte ao cantar músicas seculares, incluindo uma no qual ele ridiculariza os cristãos. Então, ele enche um auditório em Daitona onde ele faz sua "turnê de retorno". Outra estrela do rock cristão [Sandi Patti] é pega fornicando e todos os seus discos são recolhidos pela gravadora, apenas para relançá-los depois de seu divórcio e consequente novo casamento após o seu caso de três anos.

E sobre as letras de Amy Grant, as revistas Billboard e Face the Music relatam que: "A única diferença entre as músicas de amor de Amy Grant e aqueles de Olivia Newton-John é que muitas vezes as de Grant vêm com pronomes em letras maiúsculas".

Por isso Amy foi citada no Times dizendo: "Eu quero estar no mesmo nível de Billy Joel, The Doobie Brothers" (Time magazine, New Lyrics for the Devil's Music, 3/11/85, p. 60).

Bem, glória a Deus nas alturas.

E como se apresenta esta nova música "cristã"?

Michael W. Smith é visto como um artista sexy pelo Wall Street Journal, quando este tomou conhecimento que seu vídeo sensual foi produzido pela mesma empresa que trabalha com o artista conhecido como Prince. "Eu sei que eu sou demasiado espalhafatoso sobre o meu cristianismo e sobre falar de Jesus... eu não vou conseguir. Mas eu não sou um evangelista. Eu sou um cantor" (Ibid).

No vídeo do grupo de metal "cristão" Bloodgood, um dos roqueiros entra com cabelo roxo e óculos escuros, carregando uma Bíblia gigante. Então ele diz: "Eu não sou seu para falar sobre como Jesus ama você, eu estou aqui para falar de mim! ("Metal Mardi Gras").
E agora temos até rave "cristã" e música cristã "thrash".
Amém, irmão. Rache a cabeça de alguém por Jesus.
Você diz: "Rachar cabeças para Jesus jamais seria incluído em um álbum "cristão", nem mesmo num álbum "thrash".
Errado, meu ingênuo amigo.
"Persecution" é um grupo "cristão" thrash, e o refrão de uma das canções que o grupo sempre repete é: "Louvado seja o Senhor, rache minha cabeça".
E tente dar honra a Deus com estas letras sobre os recentes álbuns "cristãos":

"Afogando o diabo no urinol." Ou melhor ainda: "Eu amo meu cachorro, e ele me ama. Ele usa a minha perna, quando ele vai fazer xixi."(New York Times, 7/26/96).

Será que há algum problema com "Em Jesus amigo temos" ou "Só no Sangue" que temos de substituí-los por um cão a fazer o seu xixi na perna de algum idiota?

"Mas você tem que usar esse material para manter os jovens," você diz.
Para mantê-los no que exatamente? Para mantê-los rindo de você, porque eles vêem a sua acomodação, sua conformidade com o mundo?
Para mantê-los próximos à igreja, porque eles sabem que não vão ouvir nada sobre Jesus e estarão melhor lá do que em boates e baladas?
Para mantê-los convencidos de que você não tem absolutamente nenhum ensino para dar? Nenhuma orientação?
A Bíblia em minhas mãos, diz que a verdadeira música cristã tem três finalidades:
Colossenses 3:16 diz: "A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração".
Claramente, então, A MÚSICA CRISTÃ É PARA ENSINAR A DOUTRINA BÍBLICA, para incentivar um comportamento piedoso e dar testemunho da graça de Deus que reside em nós pela fé em Cristo Jesus.

Por que "Com ousadia vou mover no sobrenatural" substituiu "Maravilhosa Graça"?

Havia algo de errado com "Precioso é Jesus" ou "Crer e Observar"?

Sem dúvida, quando tudo que você já ouviu é lixo, a música realmente espiritual parece como um balde de água fria jogado em cima de um cão copulando.

Enquanto isso, "A Graça de Deus, que doce som, levou-me ao Salvador".

AMÉM. . . AMÉM. . . e AMÉM!
_______________
Por Por Terence D. McLeanThe Voice in the Wilderness
Traduzido (e adaptado) por Edimilson de Deus Teixeira
Fonte: The Freedom Ministries
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...