quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Consolo nas aflições [10/17]

CAPÍTULO 10

DEUS GARANTE A SUA HERANÇA
"Achou-o numa terra deserta, e num ermo solitário cheio de uivos; cercou-o, instruiu-o, e guardou-o como a menina do seu olho" (Deuteronômio 32:10)
No verso anterior temos a incrível afirmação de que a "porção" do Senhor é o Seu povo, e que não pode haver um mal entendimento acerca disso, a mesma verdade é expressa de outra forma: "Jacó é a parte da sua herança". Aqui em nosso texto aprendemos algo das dores que Deus toma para garantir sua herança. Existem quatro coisas a serem notadas e apreciadas.

1. Jeová encontrando seu povo. "Achou-o numa terra deserta". Isso apenas mostra que a palavra "achar" necessariamente implica em uma "busca". Aqui, então, temos diante de nossos olhos a surpreendente demonstração de um Deus que busca! O pecado entrou entre a criatura e o Criador, causando alienação e separação. Não só isso, mas, como resultado da queda, todo ser humano entra neste mundo com uma mente que está em "inimizade contra Deus". Consequentemente, não há quem busque a Deus. Portanto, Deus, em Sua maravilhosa condescendência e graça, torna-se o Buscador. A palavra "achar", não só implica em uma busca, mas, quando consideramos o caráter pecaminoso e indigno dos objetos de sua busca, isso também fala do amor do Buscador. O grande Deus se torna o Buscador, porque Ele pôs Seu coração naqueles a quem Ele escolheu para serem os recipientes de Sua graça soberana. Deus colocou o seu coração em Abraão e, portanto, Ele O procurou e achou em meio aos idólatras pagãos em Ur, na Caldéia. Deus colocou seu coração sobre Jacó, e por isso Ele O procurou e achou como um fugitivo da vingança de seu irmão, quando ele estava dormindo sobre a terra. Assim também foi com Moisés, pois Ele O tinha amado com um amor eterno para procurá-Lo e achá-Lo em Midiã, "atrás do deserto". Igualmente isso é verdade com todos os cristãos verdadeiros no mundo de hoje: "Fui achado pelos que não me buscavam, Fui manifestado aos que por mim não perguntavam" (Rom. 10:20). Deus "achou" você? Para ajudá-lo a responder a esta pergunta, pondere sobre o restante da primeira cláusula do nosso texto: "Achou-o numa terra deserta, e num ermo solitário cheio de uivos". É assim que este mundo parece a você? Você descobriu que todas as coisas sob o sol são apenas "vaidade e aflição de espírito"? Você geme diariamente diante do que testemunha em toda parte? Você acha que o mundo não fornece nada para satisfazer o coração, sim, nada mesmo que seja útil? É o mundo, realmente, um "ermo solitário cheio de uivos" para você? Apliquemos um segundo teste: quando Deus verdadeiramente "acha" um dos Seus Ele se revela.Ele concede à alma uma compreensão de Sua majestade soberana, Seu impressionante poder, Sua santidade inefável, Sua maravilhosa misericórdia. Ele tem, portanto, se tornado conhecido a você? Ele tem dado a você, em qualquer medida, uma visão de Sua glória divina, Sua graça soberana, Seu maravilhoso amor? Ele tem? "E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste" (João 17:3). Aqui, um terceiro teste: Se Deus revelou a Si mesmo, Ele lhe deu uma visão de si mesmo, pois na Sua luz "vemos a luz". A experiência mais humilhante, dolorosa, e para nunca ser esquecida é esta. Quando Deus se revelou a Abraão ele disse: "sou pó e cinza" (Gen. 18:27). Quando foi revelado a Isaías, o profeta disse "Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros" (Isa. 6:5). Quando Deus se revelou a Jó, ele disse: "Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza" (Jó 42:6) – observe, não apenas eu abomino os meus caminhos ímpios, mas a minha própria maldade. É esta a sua experiência, meu leitor? Você já descobriu sua depravação e condição perdida? Você descobriu que não há uma única coisa boa em você? Você já se viu estar em condições de apenas merecer o inferno? Realmente? Então isso é uma boa evidência, sim, é prova positiva de que o Senhor Deus "achou" você.

2. Jeová cercando seu povo. "cercou-o". "Achar" não é o fim, mas apenas o começo do relacionamento de Deus com os Seus. Tendo encontrado-o, Ele permanece para nunca mais deixá-lo. Agora que Ele encontrou Seu filho desgarrado Ele o ensina a andar no caminho estreito. Há uma bela palavra de Deus "cercando" em Oséias 11:3: "Todavia, eu ensinei a andar a Efraim; tomando-os pelos seus braços".Assim como uma mãe toma seu pequeno, cujos pés estão ainda muito fracos e não treinados para caminhar sozinhos, assim o Senhor toma Seu povo em seus braços e os leva nos caminhos da justiça por amor do Seu nome. Essa é Sua promessa: "Os pés dos seus santos guardará" (I Samuel 2:9). Existe um triplo "cercamento" do Senhor: Evangélico - O Senhor Jesus declarou: "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim" (João 14:6). Mas, novamente Ele disse: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer" (João 6:44). Aqui, então, é como Deus cerca: Ele leva o pobre pecador a Cristo. Você, meu leitor, foi trazido ao Salvador? Cristo é sua única esperança? Você está confiando na suficiência de Seu precioso sangue? Se assim for, que causa você tem para louvar a Deus por levá-lo a Seu Filho abençoado! Doutrinária - O Senhor Jesus declarou: "Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade" (João 16:13). Não somos capazes de descobrir ou entrar na verdade por nós mesmos, portanto, temos que ser guiados para ela. "Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus" (Rm 8:14). É Ele quem nos faz deitar nos "verdes pastos" da Escritura e que nos conduz para as "águas tranquilas" de Suas promessas. Quão gratos devemos ser para cada raio de luz que foi concedido pela lâmpada da Palavra de Deus. Providencial - "Todavia tu, pela multidão das tuas misericórdias, não os deixaste no deserto. A coluna de nuvem nunca se apartou deles de dia, para os guiar pelo caminho, nem a coluna de fogo de noite, para lhes iluminar; e isto pelo caminho por onde haviam de ir" (Neemias 9:19). Assim como o Senhor conduziu Israel no passado, assim hoje Ele nos conduz passo a passo, através do deserto deste mundo. Que misericórdia é esta. "Os passos de um homem bom são confirmados pelo SENHOR, e deleita-se no seu caminho"(Sl 37:23). Sim, todos os detalhes de nossas vidas são regulados pelo Altíssimo.
Toda a minha existência está em tuas mãos,todos os eventos sob teu comando, tudo começa e termina, para ser do agrado de nosso Amigo Celestial.

3. Deus instruindo o Seu Povo. "instruiu-o". Asim Ele faz. Foi para instruir-nos que Deus, em Sua grande misericórdia, nos deu as Escrituras. Ele não nos deixou a tatear o nosso caminho na escuridão, mas forneceu-nos uma lâmpada para os nossos pés e luz para o nosso caminho. Também não estamos abandonados à nossa própria sorte sem ajuda no estudo da Palavra. Nós temos o apoio de um instrutor infalível. O Espírito Santo é o nosso mestre: "E vós tendes a unção do Santo, e sabeis todas as coisas... E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine" (I João 2 : 20, 27). O entendimento correto da verdade de Deus não é uma realização intelectual, mas uma bênção a nós conferida por Deus. Porque está escrito: "O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu" (João 3:27). Não importa o quão legível uma carta possa ser escrita, se o destinatário for cego, ele não pode lê-la. Assim nos é dito, "o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente " (I Coríntios 2:14.). E discernimento espiritual é dado apenas pelo Espírito Santo. "Instruiu-o". Como Deus suporta pacientemente a nossa estupidez! Como graciosamente Ele repete "mandamento sobre mandamento, regra sobre regra"! No entanto, lentos como somos, Ele persevera conosco, pois Ele prometeu aperfeiçoar o que nos toca (Salmo 138:8). Ele tem "instruído", você, meu leitor? Ele tem ensinado você a depravação total do homem e a total incapacidade do pecador em salvar a si mesmo? Ele tem ensinado a humilhante verdade "Necessário vos é nascer de novo", e que a regeneração é obra exclusiva de Deus e o homem não tem nenhuma parte nela (João 1:13). Ele revelou a você o valor infinito e suficiência do sacrifício expiatório de Cristo, que Seu sangue nos limpa "de todo pecado"? Então que causa você tem para ser grato por tal instrução divina.

4. Deus Preserva o Seu Povo. "guardou-o como a menina do seu olho". A religião de condições, contingências e incertezas não é o cristianismo - seu nome técnico é arminianismo, e arminianismo é uma filha de Roma. É o que desonra a Deus, repudia a Escritura. É o sistema destruidor de almas do papado, cujo pai é o Diabo, que enaltece o mérito humano, a capacidade da criatura, as obras de supererrogação e é uma porção do mais blasfemo lixo, e deixa sua cópias cegas nos nevoeiros e pântanos da incerteza. O cristianismo lida com certezas que se originaram no propósito e amor de um Deus imutável, que quando Ele começa a boa obra sempre a completa. "Porque o SENHOR ama o juízo e não desampara os seus santos; eles são preservados para sempre" (Sl 37:28). Que benção é essa! Será que Jeová" abandonou" Noé quando ele ficou bêbado? Não, de fato. Ele "abandonou" Abraão quando ele mentiu para Abimeleque? Não, de fato. Ele "abandonou" Moisés por ferir a rocha com raiva? Não, na verdade, como sua aparição no Monte da Transfiguração prova abundantemente. Ele "abandonou" Davi quando cometeu os pecados que desde então tem dado ocasião para os inimigos do Senhor blasfemar? Não, de fato. Ele o levou ao arrependimento, o levou a confessar a sua terrível iniquidade, e em seguida enviou um dos seus servos, para dizer: "o SENHOR perdoou o teu pecado". "O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O SENHOR te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O SENHOR guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre" (Salmo 121:5-8) Aqui estão as verdades da aliança do nosso Deus fiel. Aqui estão os infalíveis "compromissos" do Senhor triúno: aqui estão as promessas daquele que não pode mentir. Note que não havia "se" ou pré-condições, mas as declarações incondicionais e sem reservas do Altíssimo. Nenhuma circunstância pode colocar o crente fora do alcance da preservação divina. Nenhuma mudança pode alterar ou afetar esta certeza divina. Riqueza pode iludir, a pobreza pode desnudar, Satanás pode tentar, corrupções internas podem incomodar, mas nada pode destruir ou levar à destruição de uma única ovelha de Cristo; não, todas essas coisas só servem para mostrar mais claramente e mais gloriosamente a mão preservadora do nosso Deus. Somos "guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo" (1 Pedro 1:5). A raiva dos monarcas pagãos, com sua cova dos leões e fornalhas ardentes, podem ser empregadas para tentar a fé dos eleitos de Deus, mas destruí-los, prejudicá-los, eles não podem. Oh, irmãos em Cristo, que causa temos para louvar o Triúno Jeová que nos acha, instrui e preserva!
____________________
Traduzido por Edimilson de Deus Teixeira
Fonte: Comfort for Christians de A.W. Pink
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...