sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Cristãos na Síria dizem estar dispostos a morrer por Jesus em meio a perseguição

Mais de 15 mil cristãos são considerados vítimas iminentes da violência dos radicais do Estado Islâmico

Na Síria os cristãos são perseguidos violentamente pelo Estado Islâmico, e ainda assim o número aumenta no país. Mesmo sendo ameaçados, preferem ficar no país, arriscando suas vidas pelo Evangelho.

Mais de 230 cristãos foram dados como desaparecidos por decorrência da perseguição, e mais de 15 mil são considerados vítimas iminentes da violência dos radicais do Estado Islâmico, conforme informou o Christian Today.

Apesar das ameaças e mortes violentas sofridas por muitos cristãos na Síria, eles permanecem firmes em seu propósito, comprometidos com a sua fé e evangelizam ainda ativamente em nome de Jesus Cristo, disse o pastor Doyle, que é vice-presidente e diretor no Oriente Médio do Ministério Global.

Doyle compartilha a história destes cristãos em um livro, onde relata que para cerca de 10 plantadores de igrejas na Síria foi dado a opção de deixar o país e ter segurança, ou ficar e continuar arriscando suas vidas pelo Evangelho. Todos ficaram e ainda convocaram mais de 15 líderes para ajudá-los em seus trabalhos nas igrejas.

Os missionários, conforme relata no livro, disseram unanimes que:
“Estamos prontos para ficar, estamos dispostos a sofrer, estamos dispostos a morrer por Jesus aqui na Síria.”
O pastor diz que:
“Todos se comprometeram a comprar um pedaço de terra no país, para que caso fossem mortos pelos terroristas, poderem ser enterrados como mártires.”
O pastor disse que a equipe continua enviando relatórios sobre a difusão do cristianismo no país. E dizem que não apenas os plantadores de igrejas (missionários), como também os líderes locais das igrejas na Síria continuam a luta pela fé, sendo testemunhos para que muitas vidas venham para Cristo e se unam à igreja.
________
Fonte: Infor Gospel / com informação Christian Today e Acontecer Cristiano / CPAD News.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...