segunda-feira, 20 de março de 2017

Quais são os reais motivos de minhas orações?

Paulo era com toda a certeza um exímio teólogo, mas não podemos esquecer de que ele era um fervoroso intercessor. A oração do apóstolo sempre era com o objetivo de Deus ser glorificado no avanço do reino, na salvação dos perdidos e na edificação e fortalecimento dos salvos ( Ef 3. 14-21). O Senhor Jesus também nos deixou instruções de como se deve orar ( Mateus 6 9-15). Minha pergunta é, estamos seguindo esses princípios de como orar, ou estamos orando da maneira que gostamos e queremos?
Infelizmente nos dias de hoje a oração se tornou uma coisa mística para determinados grupos religiosos. Ela serve para quebrar maldições hereditárias, enriquecer financeiramente e para livrar de doenças. As pessoas dão a oração algo que na Palavra ela jamais possui, poder de nos fazer deuses. Sim, por mais que as pessoas não digam que são “deus”, oram como se fossem. Alguns mandam e desmandam no céu. Fazem de Deus de cachorrinho e de suas orações a coleira que faz o Altíssimo ir para onde eles querem e realizar aquilo que desejam. Oram para que Deus se curve as suas vontades depravadas, esquecendo que é a nossa vontade que deve se submeter ao Soberano.
Existe também o grupo, que pelo abuso desses que citei acima, deixam de orar ou não dão a devida importância a oração. Para eles, orar no café da manha, almoço e janta é um fardo, visto que não conseguem passar 5 minutos durante o dia frente ao Eterno. Para esses a oração é algo sem valor. “Orar é para gente que não usa a mente.” “Orar é uma regra que só deve ser praticada quando se passa por dor, sofrimento e desespero.”
Por mais que esses grupos sejam presentes nos dias de hoje, pode-se se dizer que ambos estão errados. Orar significa que confessamos a Deus que não podemos realizar nada sem seu poder e vontade. Orar significa que queremos estar mais perto de Deus. Orar significa que queremos colocar diante de Deus nossos pedidos sabendo que o que pedimos deve ser para Glória do nome dele em primeiro lugar e não para nosso benefício. Oramos porque reconhecemos que necessitamos de Deus. Acredito que é impossível alguém orar para o Deus da Bíblia sem que isso o tome por inteiro. Oração não é algo que fazemos quando acordamos como um amuleto da sorte, não meus amigos, oração é necessária na batalha contra carne, para o entendimento da Bíblia e para nosso deleite em Deus. Como alguém pode falar que ama a Deus, mas não passa tempo orando?
Pergunte a si mesmo em qual grupo está. Você ora pensando que é Deus? Ora como um religioso que não dá relevância para esse ato espiritual? Ou é um daqueles que diariamente dobram seus joelhos e imploram para que Deus se faça presente e transforme sua vida?

Pegue os textos de Efésios 3. 14-21 e Mateus 6.9-15 e veja como você está orando. Faça desses e de outros textos a base para sua orações. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...