quarta-feira, 12 de abril de 2017

Palavras bem escritas enganam mentes despercebidas

Em semana de páscoa somos surpreendidos por diversas declarações à respeito de Jesus. Pessoas que não frequentam igrejas bíblicas há anos agradecem ao Salvador por sua morte e ressurreição. Outros louvam a personalidade de Cristo, e seu impacto na história com palavras bem escolhidas. Estes ressaltam Jesus de um modo grandioso, mas não se engane, um discurso por mais que tenha resquícios de verdade deve ser rejeitado se nega ou omite pontos centrais da fé cristã.

O “filósofo”, ou melhor historiador/professor brasileiro Leandro Karnal escreveu em sua página no Facebook um texto acerca do significado da páscoa, da vida e sofrimento de Jesus. Confesso que seu texto contém aspectos da verdade. Fala sobre eventos narrados pelos Evangelhos como por exemplo “Jesus ter ficado perdido em Jerusalém”, a vida de altos e baixos de Pedro “a pedra da Igreja”, os irmãos Tiago e João e seu temperamento forte, o lindo ato de lavar os pés dos discípulos e o amor de Jesus por eles. Seu texto pode até arrepiar, tirar o folego e prender a atenção, mas faltam no mínimo três coisas essenciais para a fé Bíblica:

1- Em seu texto, Karnal de maneira nenhuma diz sobre divindade de Cristo. Seu foco é todo voltado para a humanidade do redentor. Como se bem sabe, ele se declara ateu, por isso não poderia esperar outra coisa senão a falta dessa doutrina central da fé que é apresentado nas Sagradas Escrituras( Jo 1.1-4; ). Cristo é Deus, e isso deve sempre ser declarado sobre quem Ele é.

2- Em nenhum momento ele se refere ao fato de que a morte de Jesus foi para livrar pecadores do destino infernal que os aguardava. Jesus não morreu para que tivéssemos uma boa moral, muito pelo contrário, morreu para que através de sua morte e ressurreição os pecadores tivessem vida, e vida em abundância. Jesus veio para morrer para que tivéssemos vida, visto que por nós mesmos isso é impossível.

3- Ele não diz nada sobre a ressurreição corpórea ao terceiro dia. Seu texto é todo sobre a vida de Jesus, e termina deixando ele morto em um sepulcro. Um salvador morto não vale de nada. Um homem de boa índole que está sepultado não pode nos justificar dos pecados (Rm 4.23-25). O Senhor Jesus não é alguém que nos motiva a uma vida boa. Ele nos dá uma nova vida através de sua morte e ressurreição. Se Jesus não ressuscitou vã é nossa esperança ( 1 Co 15.19).

Esses três pontos revelam a falta de verdade dentro do discurso de Leandro Karnal. Ele não é um cristão, mas seu pensamento pode influenciar mentes desatentas. Antes de compartilhar, curtir e falar sobre o que os ditos intelectuais publicam nas redes sociais, lhe convido a examinar tudo o que falam da Bíblia à luz da própria Bíblia.

Autor: Wellington Leite (Toddy)

Texto que criticado O que Jesus pensava?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...